FOTO HISTÓRICA: A primeira missa de Padre Afonso na Igreja do Rosário dos Pretos

Por Paulo César Gomes

A imagem acima é de um momento histórico da vida religiosa de Serra talhada, trata-se da primeira missa celebrada pelo saudoso Padre Afonso Carvalho logo que chegou a cidade e assumiu a Igreja do Rosário.

A celebração foi realizada fora do pequeno e histórico templo religioso. Padre Afonso, falecido em 11 de agosto de 2019, aparece em primeiro plano, servindo a hóstia sagrada, ao fundo, e mais a direita, aparece o Padre Jesus, que faleceu em 12 de outubro de 1991.

Assista o vídeo sobre a Igreja do Rosário dos Pretos:

* TRAJETÓRIA DE UM PADRE PSICÓLOGO, PROFESSOR E AMBIENTALISTA

Padre Afonso de Carvalho Sobrinho nasceu na fazenda Catolé no dia 13 de junho de 1936 no município de Mirandiba distrito de Tupanaci (Mãe de Deus). A Fazenda fora propriedade do tenente Alexandre Gomes de Sá Leal. Estas terras foram herança de seus avôs paternos: José Bernardino de Carvalho e sua esposa Lourença Gomes de Sá Carvalho. Os pais de Padre Afonso se casaram em 1929, Antônio Bernardino de Carvalho Sá e Gertrudes Maria Diniz e viveram nesta fazenda de 1929 até 1942 quando se transferiu para a fazenda Açude Velho, herança dos pais de D. Gertrudes Maria Diniz. Padre Afonso tinha seis anos quando acompanhou a família para a fazenda Açude Velho juntamente com sete irmãos. Sua infância, os primeiros ensinamentos, alfabetização, adolescência se deu nesta localidade.

A vida na Fazenda do Sertão se dividia em três partes: Campo, Trabalho e Casa. O campo incluía seus aspectos físicos, ambientais, geográficos e sua infraestrutura. O trabalho se conhece pelas funções e divisões desde criança, meninos, rapazes, adolescentes, mulheres e homens. A casa está ligada à genealogia, aos ancestrais e ascendentes. Ela é sede da cultura, da educação, um centro de convivência social, local de administração, religiosidade, de festas, uma estrutura física formando uma unidade econômica de produção independente.  A fazenda proporcionara um relacionamento entre o homem, a terra, a cultura e a culinária.

Padre Afonso saiu aos 12 anos para estudar em Sertânia morando com seu tio Padre, Mons. Urbano de Carvalho. Em seguida foi encaminhado para o Seminário Menor de Pesqueira, concluindo seus estudos no Seminário Maior em João Pessoa, Paraíba. Recebeu a ordenação sacerdotal no dia 26 de julho de 1964 em Sertânia pelo segundo Bispo de Afogados da Ingazeira, Dom Francisco Austregésilo de Mesquita ao lado de Dom Augusto de Carvalho, Bispo de Caruaru e Mons. Urbano de Carvalho. Fora o primeiro padre ordenado por Dom Francisco e o primeiro ordenado para a nova diocese de Afogados da Ingazeira. No inicio do ano letivo de 1964 o Diácono Afonso Carvalho assumiu a reitoria do Seminário Menor de Caruaru. Após sua ordenação sacerdotal voltou para o Seminário de Caruaru até encerrar o ano letivo. Em dezembro deste ano celebrou sua primeira missa em Tupanaci no seio da família carvalho, seus familiares e o povo em geral que recebeu o neossacerdote com entusiasmo, fervor e fé numa época de forte presença do catolicismo.

Em 1965 padre Afonso foi nomeado por Dom Francisco para auxiliar nas paróquias de São José do Egito e Itapetim em razão dos dois vigários destas paróquias sofrerem de asma tornando precária a assistência religiosa daquela área pastoral. Padre Afonso tornou-se o primeiro padre sem batina da diocese de Afogados causando admiração do povo, mudança ocorrida pelo Concílio Vaticano II e acompanhada de outras mudanças a que viria tornar a Igreja Católica no Brasil mais atuante na vida política e social do país. No começo de 1967, Dom Francisco cria a paróquia do Rosário em Serra Talhada e nomeia padre Afonso o primeiro pároco responsável pela metade do município de Serra talhada. Após se instalar e adquirir infraestrutura nesta paróquia padre Afonso começa construir a Igreja do Bom Jesus, inicio de Bairro pobre, formado de agricultores vindo da zana rural, trabalhadores do DNOSC e outros moradores que conseguiam serviços na construção da BR 232, a linha férrea e serviços de instalação de energia elétrica nos bairros da cidade. Em 1982 padre Afonso passa a morar no bairro Alto do Bom Jesus e em 1984 é criada a paróquia do Bom Jesus e Padre Afonso torna-se seu primeiro pároco. Trabalhou nesta paróquia até 2008 quando se torna vigário emérito e neste ano, no dia 26 de julho de 2014 completa 50 anos de vida sacerdotal dedicado aos pobres, ao meio ambiente, prestando imensos serviços na área de psicologia, parapsicologia, professor vários anos nos Seminários de João Pessoa e Caruaru, no Colégio do Professor Jucá em São Jose do Egito e no Colégio Imaculada Conceição em Serra Talhada. Sua maior contribuição foi aos agricultores como orientador, conselheiro e pastor defendendo os valores da família, da fauna e da flora da caatinga. Padre Afonso assíduo defensor do meio ambiente preservou na Fazenda Açude Velho uma Área denominada “Pequeno Santuário da Natureza” onde construiu seu mausoléu e pretende tornar-se semente de tudo que plantou nesta vida.

* Fonte: Professor Alberto Rodrigues.

 

Deixe seu comentário